Turismo Afro

O Projeto Salvador Capital Afro
  Publicado em: 04/11/2022



Compartilhe nas Redes

 

OUTROS DESTAQUES

Bonito é reconhecida pela ONU
Cruzeiros
Monitoramento turístico
| Crédito: Divulgação
O Projeto Salvador Capital Afro, apresentado oficialmente como política pública pelo prefeito Bruno Reis, secretária de Cultura e Turismo, Andréa Mendonça, e secretária municipal da Reparação, Ivete Sacramento, pretende consolidar a capital baiana como referência do Turismo Étnico-Afro nacional e internacionalmente.

Já figurando como uma das cidades mais negras do mundo fora da África e símbolo da diáspora, religiosidade, diversidade e resistência da comunidade negra, Salvador quer por intermédio da ação valorizar as manifestações culturais, potencial criativo, força das tradições, tecnologias ancestrais e incentivo ao ‘black money’, que favorece os negócios entre as pessoas negras. O contato inicial do público com o movimento acontecerá em cinco territórios estratégicos do município: Centro Histórico, Liberdade/Curuzu, Rio Vermelho, Itapuã e Ilha da Maré.

Ideia é evidenciar as manifestações culturais que existem nessas comunidades. Também estão previstos um festival, ações de reconhecimento e eventos, que representem a cultura afro da cidade, além da ação Baiana Legal, iniciativa de fortalecimento e visibilidade das baianas de acarajé em atividade em Salvador.


| Crédito: Divulgação



GOSTOU!?

Envie a sua sugestão de matéria, sua opinião ou temas para as próximas edições da Revista PG Turismo!