Irati e o Turismo religioso

O projeto prevê a retomada do Turismo, que com a pandemia ficou suspenso por um bom tempo
  Publicado em: 19/02/2021



Compartilhe nas Redes

 

OUTROS DESTAQUES

Um Botequim acolhedor
Argentina com desconto
VoePass transporta gratuitamente vacinas contra a Covid-19
| Crédito: Secretaria Estadual de Comunicação/ Bárbara Gardin
      Em parceria com instituições que fazem parte do Conselho Paranaense de Turismo, já foram mapeados 12 mercados emissores (de onde partem os turistas) dentro do Estado. Técnicos do governo visitaram a Igreja Matriz Nossa Senhora da Luz, a Paróquia Imaculado Coração de Maria/Rito Ucraíno Católico e o monumento de Nossa Senhora das Graças, administrado pela Paróquia São Miguel, em Irati. A equipe esteve também na área rural do município. 

      “O projeto prevê a retomada do Turismo, que com a pandemia ficou suspenso por um bom tempo. Nossa região tem o maior foco no Turismo Religioso de todo o estado em função da grande religiosidade regional, certamente esta realidade tem a ver com as etnias que aqui chegaram”, comenta a turismóloga e presidente da Agência de Desenvolvimento das Regiões Sul e Centro Sul do Estado do Paraná, Estela Mara Rosa, que intermediou a visita. Para o vigário da Paróquia Nossa Senhora da Luz e assessor paroquial da Pastoral da Comunicação, padre Alexandre Spena Regueira, resgatar a história de um povo e a sua cultura não tem como não falar de fé. 

      “O aspecto religioso durante muito tempo determinou a caminhada das cidades. Principalmente porque as igrejas eram construídas em primeiro lugar e em torno dela é que surgiam as comunidades. E aqui, para nós, a fé se tem como pertença, como identidade e, sobretudo, como unidade da diversidade de culturas”, explica padre Alexandre.




| Crédito: Secretaria Estadual de Comunicação/ Bárbara Gardin

GOSTOU!?

Envei a sua sugestão de matéria, sua opnião e temas para
as próximas edições da Revista PG Turismo!