Fale conosco
 |  
Ed. Anterior
 |  
Conveniência 
 |  
Blogs
 |  
Mídia Kit
 |  

 


Entre Feijão e Caviar Mauricio Dobis

Falar em hambúrguer e não falar dos Estados Unidos é como falar do Brasil e não falar de churrasco


culinaria, gastronomia, comida, food, mundo gastronômico.

Bem vindo ao USA

Divulgação
    Após quase 14 anos vivendo nos USA eu continuo associando o país com o hambúrguer,
porém não com McDonalds. A maior ofença que você pode falar para um americano que gosta de hamburger é perguntar se ele gosta de McDonalds, seria como perguntar para um brasileiro que adora churrasco se ele gosta de comer giló.

    Quanto mais Barato melhor: Os cortes mais baratos são os mais saborosos, porém mais duros, mas como o hambúrguer vai ser moído e adicionado gordura (gordura do peito do boi), isso não será problema. O acém, contrafi lé, posta, bananinha, fi lé de costela, entre outros são algumas das carnes que podem ser usadas. Evite sempre o mignon (que não tem gosto de nada) e picanha que são cortes mais nobres e muito mais caros. Procure misturar as carnes para achar o balanço perfeito para seu paladar.

    Gordura, gordura e gordura: Outro segredo de um bom hambúrguer é o teor de gordura, e não adianta chiar, tem que ter em torno de 12% a 20%, mesmo que a carne seja de ótima qualidade, você precisa de gordura tanto para o sabor quanto para deixar mais macio seu hambúrguer.

    Grossura não é documento: Não pense que somente porque teu hamburger tem 10 cm de altura vai ser o melhor do mundo, PÃO+HAMBÚRGUER devem estar em equilíbrio.

    Tempero não é regra: Em relação ao tempero do próprio hambúrguer, não é necessário você encher de tempero, evite colocar alho ou cebola na carne. Acaba fi cando com gosto de alho e cebola crua no meio, mesmo depois da grelha. Coloque obviamente o sal na mistura, se quiser pode adicionar a pimenta do reino, páprica, calabresa ou absolutamente o que você gostar, mas faça um burger pequeno antes, e teste antes de misturar em toda a carne.

    O resto da encrenca: Tomate, alface, cebola, cebola frita ou absolutamente tudo o que você gostar pode! Você só está limitado pela sua imaginação.

   RECEITA BÁSICA

300 gr de Contrafilé
500 gr de Acém
200 gr de Gordura de peito
Sal e pimenta a gosto
- Misture gentilmente as carnes e o tempero.
- Forme o burgers do tamanho desejado, leve em consideração a espessura do pão, e não aperte demais a carne, para o burger ficar mais macio.
- Deixe na geladeira se possível de um dia para o outro.
- Use uma uma superfície bem quente, o segredo é máxima cor com mínimo cozimento interno, obviamente se você não gosta de carne mal passada faça ao ponto.
- Passe manteiga no pão e coloque na mesma superfície para dourar antes de montar seu hambúrguer
.
Boa sorte! Fritando seu hambúrguer



Perfil:

Contato:
mauriciodobis@gmail.com

Sobre o blog:

 

Postagens antigas:

Cordeiro, se você não gosta é porque não é cordeiro
-------------------------------------------------------
Frango, o rei da versatilidade
-------------------------------------------------------
Bem vindo ao USA
-------------------------------------------------------
Bem vindo ao Marrocos
-------------------------------------------------------
Bem vindo a Paris
-------------------------------------------------------
Tipos de Miso
-------------------------------------------------------
Bem vindo a Índia
-------------------------------------------------------







Home Fale Conosco Ed. Anterior Conveniência Blogs Mìdia Kit